midiaria.com midiaria.com

Mais informações

SP 55 11 2729-8617

contato@midiaria.com

R. Dr. Cândido Espinheira, 560 - Sala 92
Perdizes, São Paulo - SP, 05001-100

shape shape

BrandingSocial Media agosto 31, 2023

A importância e os perigos das mídias sociais para as empresas

Midiaria Essencialmente integrada

Escrito por Midiaria Essencialmente integrada

Tempo de leitura 9 min

A importância e os perigos das mídias sociais para as empresas

O que você vai descobrir neste artigo:

  • Os diferentes tipos de mídias sociais e para quem são indicadas;
  • As principais funções das mídias sociais para as empresas;
  • Quais são alguns dos riscos das mídias sociais para as empresas;
  • Como as mídias sociais afetam as decisões de compra dos clientes;

Como se preparar para o futuro das mídias sociais e como a midiaria.com pode te ajudar.

Mais do que ratificar sua importância, você já parou para pensar a respeito de quais são os principais perigos das mídias sociais para as empresas?

As mídias sociais são plataformas digitais que permitem às pessoas se comunicar, compartilhar conteúdo e interagir entre si. Elas podem ser usadas para diversos fins, como entretenimento, informação, educação, marketing, ativismo e relacionamento. 

No entanto, é inegável o poder que elas adquiriram ao serem usadas por empresas, dos mais diversos tamanhos e segmentos. Mas, como diria o tio daquele famoso super-herói, “com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”.

Embarque nesta importante discussão conosco e passe a ter um olhar ainda mais atento sobre esse tema, tão importante em uma sociedade cada vez mais digital.

 

Quando a mídia social começou?

As mídias sociais têm uma trajetória e um crescimento que se relacionam com o progresso das tecnologias de comunicação desde o final do século XIX

Seu ponto de partida pode ser considerado a partir da primeira transmissão de telégrafo, realizada por Samuel Morse em 1844, entre Washington, D.C. e Baltimore. Esse foi o primeiro exemplo de comunicação eletrônica a distância, o que abriu espaço para outras invenções, como o telefone, o rádio e a televisão.

No entanto, as mídias sociais, como as conhecemos hoje, só se tornaram possíveis com a criação e a popularização da internet, a partir da segunda metade do século XX. 

A internet permitiu que as pessoas se conectassem e compartilhassem informações de forma rápida, fácil e global. Os primeiros sites de redes sociais surgiram na década de 1990, como o Six Degrees, o Friendster e o MySpace, que possibilitavam aos usuários criar perfis, adicionar amigos e trocar mensagens. 

No início do século XXI, as mídias sociais se diversificaram com o surgimento de plataformas como o Facebook, o YouTube, o Twitter e o LinkedIn, que expandiram as possibilidades de interação e conteúdo.

No Brasil, as mídias sociais também se desenvolveram muito nos últimos anos. Segundo dados da Comscore, o país é o terceiro maior consumidor de redes sociais em todo o mundo, atrás apenas da Índia e da Indonésia. 

O estudo mostra que os 131,5 milhões de usuários conectados no Brasil passam em média 46 horas por mês nas redes sociais, o que representa um aumento de 31% em relação a janeiro de 2020. O Facebook é a rede social mais usada no país, com 88% dos usuários de internet, seguido pelo WhatsApp (85%), YouTube (84%) e Instagram (67%).

 

Principais diferenças entre as mídias sociais e para quem são indicadas

As mídias sociais podem ser classificadas em diferentes tipos, de acordo com as características e os objetivos de cada plataforma. De acordo com um artigo divulgado recentemente pela consultoria McKinsey, existem quatro tipos principais de mídias sociais:

 

  • Redes sociais: são plataformas que permitem aos usuários criar perfis, adicionar amigos e participar de grupos. Elas são indicadas para quem quer se conectar com outras pessoas, informar-se sobre assuntos de interesse e divulgar sua identidade. Exemplos: Facebook, LinkedIn e Twitter.
  • Mídias compartilhadas: permitem aos usuários publicar e consumir conteúdo multimídia, como fotos, vídeos e áudios. Elas são indicadas para quem quer se expressar criativamente, inspirar-se em outros conteúdos e se entreter. Exemplos: YouTube, Instagram e TikTok.
  • Mídias colaborativas: possibilitam aos usuários contribuir coletivamente para a criação e a edição de conteúdo. Elas são indicadas para quem quer compartilhar conhecimento, aprender sobre diversos temas e colaborar com projetos. Exemplos: Wikipedia, Quora e Medium.
  • Mídias de mensagens: proporcionam aos usuários trocar mensagens instantâneas, individuais ou em grupo. Elas são indicadas para quem quer se comunicar de forma rápida, prática e privada. Exemplos: WhatsApp, Telegram e Messenger.

 

Quais são as quatro principais funções das mídias sociais para as empresas?

 

As mídias sociais podem ser usadas pelas empresas para diferentes fins, dependendo da estratégia e do público-alvo de cada negócio. Segundo a McKinsey, existem quatro funções principais das mídias sociais para as empresas:

 

  1. Monitorar: acompanhar o que os consumidores estão falando sobre a empresa, seus produtos ou serviços nas redes sociais. Essa função permite identificar oportunidades de melhoria, resolver problemas e medir a satisfação dos clientes;
  2. Responder: interagir com os consumidores nas redes sociais, respondendo às suas dúvidas, reclamações ou elogios. Essa função permite estabelecer um relacionamento mais próximo e personalizado com os clientes, aumentando a confiança e a fidelidade;
  3. Amplificar: incentivar os consumidores a compartilhar suas experiências positivas com a empresa, seus produtos ou serviços nas redes sociais. Essa função permite ampliar o alcance e a visibilidade da marca, gerando mais engajamento e recomendações;
  4. Liderar: criar e publicar conteúdo relevante e de valor para os consumidores nas redes sociais. Essa função permite posicionar a empresa como uma referência em seu segmento, educar o mercado e gerar mais autoridade e credibilidade.

 

Quais são alguns dos riscos das mídias sociais para as empresas?

As mídias sociais também podem trazer alguns riscos para as empresas, se não forem usadas de forma adequada e responsável, tais como:

 

  • Reputação: as mídias sociais podem expor a empresa a críticas negativas, boatos ou fake news, que podem prejudicar a sua imagem e reputação. Por isso, é importante monitorar o que é dito sobre a empresa nas redes sociais, responder às manifestações dos consumidores de forma rápida e transparente, além de corrigir eventuais erros ou equívocos.
  • Segurança: as redes podem ser alvo de ataques cibernéticos, que podem comprometer a segurança dos dados da empresa e dos clientes. Por isso é importante adotar medidas de proteção, como usar senhas fortes, atualizar os sistemas, aplicativos e evitar clicar em links suspeitos ou compartilhar informações sensíveis.
  • Legal:elas podem envolver questões legais, como direitos autorais, privacidade, propaganda enganosa ou concorrência desleal. Por isso é importante respeitar as leis e as normas vigentes, bem como as políticas e os termos de uso de cada plataforma.

 

Como as mídias sociais afetam as decisões de compra dos clientes

As mídias sociais têm um grande efeito nas decisões de compra dos clientes, pois influenciam as suas percepções, preferências e comportamentos. Segundo o mesmo estudo da McKinsey, elas podem impactar até 66% das decisões de compra envolvendo consumo digital

Alguns dos fatores que explicam esse impacto são:

 

  • Informação: as mídias sociais são fontes de informação sobre produtos ou serviços, que podem ajudar os consumidores a comparar opções, avaliar características e benefícios, além de encontrar ofertas e promoções;
  • Inspiração: também são fontes de inspiração sobre produtos ou serviços, que podem despertar o interesse, a curiosidade e o desejo dos consumidores por novidades, tendências e experiências;
  • Interação: elas são consideradas, ainda, espaços de interação sobre produtos ou serviços, que podem estimular a participação, o envolvimento e a confiança dos consumidores com as marcas, os influenciadores e as comunidades;
  • Influência: as mídias sociais são canais de influência sobre produtos ou serviços, que podem afetar a opinião, a recomendação e a fidelização dos consumidores com base nas avaliações, nos comentários e compartilhamentos.

 

Como estas previsões afetam o seu negócio e como os serviços da midiaria.com estão preparados para te ajudar

Diante deste cenário, fica claro que as mídias sociais são essenciais para as empresas que querem se destacar no mercado digital. No entanto, para aproveitar ao máximo os benefícios das mídias sociais, é preciso planejar e executar uma estratégia eficaz, que leve em conta os objetivos do negócio, o perfil do público-alvo e as características de cada plataforma.

É aqui que entra a midiaria.com, uma agência de comunicação integrada, que oferece soluções completas para o seu negócio nas mídias sociais. Temos uma equipe multidisciplinar qualificada, com especialistas atualizados com as mudanças de mercado e comportamento dos usuários(as), que pode te ajudar a:

 

  • Definir os melhores canais e formatos para o seu conteúdo nas mídias sociais;
  • Criar conteúdo relevante e otimizado para SEO nas mídias sociais;
  • Gerenciar sua presença nas mídias sociais, monitorando, respondendo e amplificando as interações com os seus clientes nas mídias sociais;
  • Analisar os resultados e o retorno sobre o investimento das suas ações nas mídias sociais.

 

Entre em contato com nossos especialistas para saber mais sobre os nossos serviços e como podemos te ajudar a alcançar seus objetivos nas mídias sociais. A midiaria.com é a parceira ideal para o sucesso do seu negócio no mundo digital.